Categorias
Sem categoria

mau humorentinha

Uma mão cheira a cigarro, outra, pirulito. Quem sabe o cachecol ainda cheire doce e os meus lábios ainda tenham o amargo dos teus beijos (isso é viagem). Gosto de amargo, tu sabe. Que estranho ser uma estranha na cidade e já cumprimentar dois no mesmo dia, na mesma quadra… “dae carlinha, de folga?!”… “ó moça, que folga é essa?! Sorvetinho…”. e daí? Agora ninguém mais pode lambuzar o queixo de sorvete e sair em busca de coisas como fonesdeouvidophilipspretos e hidratantedemaçãverde?! “oi moça, preciso de um hidratante de maçã verde”. “não tem de maçã verde, serve de chá verde?”. “não, eu sempre uso de maça verde, obrigada”. “oi, moço, tem algum fone de ouvido Philips?!” . “não, moça, mas tem um Sony que…” . “obrigada, moço, eu sempre uso fones de ouvido Philips.”. aí me dei conta de como eu sou chatinha pra algumas coisas. Podia experimentar o hidratante de chá verde e tudo mais. Mas é que chá verde é tão de beber, sei lá. “mas manicurA??”. “sim, manicurA”. Não não carlinha, é manicurE. Ok. Veremos. ManicurE: aportuguesado do francês. ManicurO: quem trata das mãos. ManicurA: feminino de manicurO. Dada a dica… não duvidem muito do meu português de raiz. Sim, acredito nas correções do Word, mas confio muito mais no Aurélio. “Qué um pirulito?!”. “Aham”. “Esse aí podia ser teu amigo”. “Ta, mas sábado a gente vai no show dos folks”. “ta”. “combinado”. Que vontade de comer carne. Carne e queijo. “tem gente nesse computador aí”. “ah, desculpa”. “não, não tem mais”. “ahh sem vergonho, não tava querendo que eu sentasse do teu lado” . “hehe, capaz” . “onde eu digito a mtrícula?” . “faz o logout da outra guria…” . “valeu” . “cuida meu lugar aqui, já volto, heim” . “volta que eu te pego com essa camisa cor de rosa aí” (isso é viagem). “volteeei” . “grande bosta, não dá nem pra usar o msn aqui” . “é, nem orkut” . “bosta” . “vou indo, prazer em te conhecer” . “a gente se vê”. Tédio. Um pouquinho de tédio. Eu não entendo nada de radiação em design, pra mim radiação era uma coisa tããããão de física. Sei lá. Que droga também. Se pelo menos eu pudesse dormir amanhã até pelas 10h. Se pelo menos… ah. Eu queria uma massagem na nuca e um afogamento de almofadas. É, eu queria.

eu queria falar francês e morar naquele loft com pé direito alto e queria ter lido ulisses e queria ir viajar no final de semana e queria umas botas pretas na metade da canela e uma camisa roxa. isso. uma camisa roxa com botões dourados e uma bolsa de veludo vermelha ou verde. aí eu queria uma pulseira de pano bem artesanal e uns fones de ouvido. ahh, como eu queria os fones, caralho. e sabe o que?! queria não ter que trabalhar amanhã. tipo, queria o dia de folga e queria lavar meus lençóis e limpar o chão que já nem dá mais pra dormir nele… e sabe?! queria visitas urgentes. dessas de ficar em silêncio… queria que já fosse final de semana que vem, assim, antecipando o tempo e possíveis falhas. queria ter feito os cartões de natal. que espécie de redatora não consegue escrever cartões de natal?! eu queria minha jaqueta agora, tá frio. queria os cigarros de cereja e que o meu telefone tocasse, uma mensagem que fosse, a minha mãe, que fosse. queria que todos os políticos fossem bonzinhos e entendessem que uma xerocadora não é o mesmo que uma off-set. queria ser designer e ter uma griffe de camisetas e bótons e canecas. é, e queria falar inglês, também.


ponto. muitos resmungos pruma noite só.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s