Categorias
Sem categoria

complitudes



Carla is listed as single. 5:52pm


Namorar é um status, então? Pensei sobre isso duas vezes: a primeira quando ele alterou o status para “namorando”, e a segunda quando ele alterou o status para “solteiro”, nada foi dito pessoalmente, não fui assim, consultada como manda a moda real, não disse: ok, foi um fato, iria acontecer, as coisas chegaram no ponto de alterar status, bobajada. Hoje entrei no faceBook e lá eu ainda mantinha um relacionamento com “ninguém”, coisa louca. Aí alterei o “status” e automaticamente uma mensagem ficou disponível para todos os meus amigos: “Carla is listed as single”, do lado, a ilustração de um coração partido. Pra que? Às vezes acho que era mais bonito como conta a minha mãe… havia um pedido, havia um tempo, haviam corações pulsando e iniciando um namoro como se fossem passar o resto da vida batendo no mesmo compasso…


Hoje conversava com um amigo sobre . Ele me perguntou sobre o coração. Respondi que batia, meio descompassado, mas que era melhor assim… incompleto, bêbado, falando palavrões e alimentando úlceras do que falsamente completo, capengo, pressionado, triste, quase falido.


Não gosto de me sentir assim, sem nem vontade de chorar, sem nem vontade de xingar, sem nem vontade de dizer que eu queria que tivesse sido diferente, eu não queria. Não queria assim, tampouco como estava. Dormir apertada e despertar vazia. Falsamente feliz. Falsamente dois.

4 respostas em “complitudes”

era melhor na última folha do caderno, ou até mesmo quando a gente se projetava em filmes e desenhos animados, mas não em nós mesmas.(apatia parece sempre uma preparação pra um estado de.)nhu.quatro e dezenove e a segunda vai amarrando os pulsos à força.coisa, coisa.lembro de alguma menção ao ato de beber nas segundas-feiras?lembre-me, lembre-me!estarei livre para suspiros a partir das 19h.:)

Curtir

Taí uma coisa sobre a qual eu sempre penso. Porque eu lembro de um tempo em que estar ou não namorando era uma coisa que dava aquele frio-calor na barriga da gente, quando a gente achava que estava mas ainda não havia descoberto que sim… e de repente descobria e contava, entre sorrisos incontidos, pras amigas mais próximas. E o resto do mundo percebia depois, pelos fatos e por nossa cara de feliz. E hoje é status, bem nessa. Não a coisa toda de namorar, mas o título de \”pessoa que namora\”. Coisa pros outros verem. Mais um item da (não tão) boa e velha felicidade de vitrine, pra exibir pros outros, nesses tempos de internet.O que me dá medo é a possibilidade de chegar o dia em que a internet vai conseguir acabar com a graça de tudo.(eu uso, mas pra muitas coisas ainda sou old school, hehehehe)

Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s