Categorias
Sem categoria

Caso III

Tinha uma feirinha na praça. Todo dia ela passava por lá. Tinha uma tendinha de livros na praça. Todo dia ele trabalhava lá. Numa passadela pela feirinha a moça resolveu comprar um livro da tendinha. Ela olhou pra ele. Ele olhou pra ela. Olhares sorridentes, falta de chão e mãos suadas. O moço olhou esperto e disse: Padre Lauro é o cara. A moça tossiu amarela, pegou a niqueleira e foi embora.

Agora ela contorna a feirinha.
Tinha dias que a realidade era mesmo um saco.

4 respostas em “Caso III”

Todo mundo tem uma historinha dessas, não tem? A minha é com o moço esquisito (como os meus moços sempre são) do estúdio de tatuagem que ficava perto do meu trabalho. Eu até arrumava o cabelo no reflexo do vidro da loja que ficava perto, antes de passar pelo moço. Até o dia em que ele falou.E foi diferente do que eu imaginava. Diferente pra pior.Depois daquele dia, criei o hábito de andar pelo outro lado da rua.

Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s