Categorias
Sem categoria

burguesinha

Bom, seguindo os passos do menino listrado Marcelo, hoje fui aos correios adotar a cartinha do Papai Noel. Fiquei impressionadíssima com a ambição das crianças. Até notebook elas querem. Risos.

Mas, sabe? Dá um nó na garganta ver aquele monte de palavras mal escritas expressando sentimentos tão verdadeiros. Tinha uma que não queria uma “coisa”, mas um emprego pra mãe dela. Tinha outra que precisava de qualquer consola, portadora do HVI, 9 anos, o pai foi embora com a tia e a mãe também está doente. Ela não pediu pra ser assim. Simplesmente aconteceu.

Aí que eu me sinto uma tremenda egoísta reclamando de ter que trabalhar numa sala toda bonita e fresquinha só porque eu enjôo rápido das coisas. Me sinto mal porque eu estou juntando grana pra ir fazer um curso em Milão. Aí eu passo noites e noites pensando na vida e em como ela é difícil e se estou no caminho certo e que ganho pouco e que sou esperta demais pra estar morando na província e que eu poderia ir pra Buenos Aires e trabalhar por lá, ou pra São Paulo, ou pra Cidade Alegre e que tudo isso aqui é uma tremenda perda de tempo.

Poderia me eximir de qualquer culpa dizendo: cada realidade é uma realidade. Mas não é, enquanto a gente faz planos de viagens e compra livros sobre todos os discos que precisa ouvir antes de morrer e lê romances, um monte de gente (UM MONTE) só precisa de alguma coisa pra comer e manter-se em pé. Isso é muito foda.

Eu não sei o que fazer. Por enquanto, amanhã farei uma criança dormir feliz.

2 respostas em “burguesinha”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s