Categorias
Sem categoria

Eu confesso

A culpa é toda minha. Eu que escolhi todas as coisas que estão como estão. Ok. Ok. Isso não é um texto de auto-ajuda, ou é, escrever sempre é meio que espelhar-se, né? Pelo menos o tipo de alinhamento de palavras que eu faço tem tal propósito: esparramar as coisas. Umas vezes bagunço, outras ordeno – tento, sempre tento ordenar. Bom, a questão de escrever me ajuda a visualizar.
Tá, faz uma semana que ando numa história “posta-apaga”. Ando encrencada com umas decisões profissionais. Parece que ando com camisetas onde está estampado: “odeio o que tô fazendo, porra!”. É, o chefe me chamou pra conversar, que ano meio-desempolgada-e-isso-afeta. Sim, faz uma semana. Tenho tentado me empolgar, de verdade. Até andei buscando livros sobre temas com os quais trabalho e até o momento não consegui encontrar diversão. Será que é isso mesmo o que eu quero fazer da vida? Eu sei umas coisas que gosto, mas não tenho mais paciência para fazê-las. Tem uma semana que me enrrolo nuns vetores fajutos. Acho que faz um mês que não penso em nada para ser criativo. Tenho feito coisinhas amenas. É, eu e os velhos problemas com as amenidades. Bom, aí, fora isso de não saber se realmente gosto do que faço mas que estou disposta a continuar fazendo porque tenho mania de largar as coisas e dessa vez prometi que não largava por nada, bem, fora isso, não sei onde to gastando o meu dinheiro. Sei sim. No wizard, neste computador bonito-novo, nos macondos, dces, almoços e cafés. Nas revistas, sapatos e jujubas. Saco. Assim não vai ter mestrado, ando chateada com essa gastação desenfreada. E fora isso, santantonho não me manda um namorado bom.

hunf.

Confesso que tô azeda, cansada e louca pra tirar 20 dias de férias no México. Que to louca de saudade das minhas amigas e da faculdade. Que tou louca de saudade de não ter que levantar cedo e de poder deitar no itaimbé e dormir vendo as folhas balançarem. To com saudade de muita coisa. Muita coisa.

2 respostas em “Eu confesso”

Eu passei cinco anos num trabalho que um macaco treinado poderia fazer, mas sei lá, emprego público, a gente tem que engolir algumas coisas pra chegar onde quer – no meu caso, engolir sempre no bom sentido, no caso de umas e outras, nos sentidos menos puritanos. Mas voltando ao assunto, acho que não tenho muita experiência pra falar sobre o que tu tem passado. Em todo caso, espero que isso logo se resolva.E espero também que quando tu descobrir como a gente faz pra não gastar o dinheiro com o que não deve, vá correndo me contar.Beijo.

Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s