Categorias
Sem categoria

despedida.

eu na minha
tu na tua
numa esquina
quatro ombros
quatro pernas
dois suspiros: um meu, um teu

uma voz sempre. a tua
ou – uma voz, sempre a tua
ou ainda, uma voz sempre atua.

eu na tua
tu na tua
eu na minha
meio-dia, quase nua
numa esquina, tua rua, sol de cima

não sei porque pra ti toda rima sai pobre
falta coerência no verbo. falta sentido no ato.

se é assim, se é pra ser chato
toma esse punhado de nada e enfia no cú.



3 respostas em “despedida.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s