Categorias
Sem categoria

amenidade

arriscar-me por trilhas acidentadas? arrisco

tiro casca de ferida e deixo o sangue secar (fica aquela semi-bolinha, vinho-tintíssima) colorindo a pele rosa. quando vem outra, tiro de novo. escondo o sangue com papel só pra ver os círculos cor-de-vinho-tintíssimos invadindo dobra sobre dobra, a mancha esmaecendo, virando nada. a ferida seca entre ele – o papel – e a pele rosa, gruda, às vezes arde. quando cai o papel, nasce outra casca. a ferida vai ficando profunda. nunca sei se pela sobreposição de celulose ou distração. às vezes coça.

uma ferida nova eleva a anterior à cicatriz. quanto mais profunda a ferida, mais tempo pra criar casca. e nessa ordem, maior o cuidado no momento de amputá-la.

arriscar-me por trilhas já acidentadas? arrisco
quem dera o horizonte fosse uma linha clara.

Uma resposta em “amenidade”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s