Categorias
Sem categoria

Segunda-feira

Comprei um caderninho charmoso daqueles encapados com tecido, fitinha meiga pra marcar a última folha com ternura, pautas inglesas e acabamento perfumado. Também estou negociando um domínio.com (e dessa vez é sério) pra finalmente montar um portifólio decente on-line. Não vou abandonar o tramela, mas tou pensando numa reestruturação de conteúdos. Na verdade eu gosto de escrever as coisas que me acontecem porque é uma maneira de reflexão, mas o tempo não tem colaborado, a cada dia arrumo mais coisas pra fazer e vou acumulando os textos na cabeça. Aqui tem um resumo fotográfico dos últimos dias. Em síntese, daqui um mês parto desta pra uma que não sei como vai ser (não, não tenho casa, não tenho emprego, não tenho dinheiro, não tenho casacos muito grossos, não tenho passagem, não tenho os carimbos das relações exteriores e não tenho segurança nenhuma) mas podem ter certeza que nunca tive tanta boa vontade na vida. \o/ Hoje conversei com o chefe sobre o meu desligamento, foi tão bacana [emoction envergonhado], tenho certeza que vou ficar louca de saudade daquela axência laranja, mas Buenos Aires é um lugar que eu amo e não vai me tratar mal.

Vamos de Pessoa, manjado, mas com encaixe perfeito:
Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.


Ando às cambalhotas, mesmo que internas. Ontem fiquei mal-humorada quase o dia inteiro, tentando me desfazer de apostilas, organizando as Bravo!s e as Piauís em ordem, plastificando e encaixotando – sabe-se lá quando é que vou ter casa própria pra exibí-las novamente. Também separei alguns livros específicos de publicidade pra vender, minha coleção de Archives já tem dono e os catálogos da TASCHEN encontraram uma nova mãe. O resto de apostilas e revistas vou doar pra FACOS, alguém há de querer ler a Indústria Cultural e estudar pelas minhas provas de semiótica com notas razoáveis. É bastante chato juntar todos os documentos para se conseguir estudar na Argentina, mas não é impossível. O pessoal da UBA tem sido muito solícito. Difícil mesmo é me desapegar, mas vai ter que ser assim. Trabalho até o dia 5 de junho e depois entro em férias – aí vou promover um chá-brechó pra me desfazer das bolsas, casacos, canetinhas e sapatos.

🙂

e sobre o coração, repito que qualquer coisa tem que ser a última. e, dessa vez, foi.
e sobre o rim, amanhã é dia de raio-x pra ver onde está a pedra e detoná-la.

boa noite,

Uma resposta em “Segunda-feira”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s