Categorias
Sem categoria

lembrança

é porque ele foi o único que dormiu sorrindo. eu acordava, o braço dele envolvido em mim. a mão esquerda adormecida nos meus cabelos. um sorriso bonito. uma vida inteira. eu acordava e ele sorrindo feito esses anjos que a gente nunca viu mas sempre falam que dormem leves e puros e limpos e lindos e zaz. eu até pensei em tirar uma foto, mas pra isso teria que me desprender do carinho. eu não queria.

Categorias
Sem categoria

faz falta

uma cama para chamar de minha
um lençól que não seja de bolinhas
uma escrivaninha para escrever os contos
e um chinelo novo para descansar os pés.

Categorias
Sem categoria

embora

amanhã.
dispenso olho gordo. vai ser meio em vão, se alguém puser. diz o fabinho que olho gordo é uma praga. talvez o olho gordo tenha me posto doente, sem bolsa e sem teto. prefiro pensar que foi o período astrológico não auspicioso às mudanças. mas vamos lá, outra vez, bater na mesma portinha pra ver o que acontece. mando notícias, do lado de lá, pra quem fica. um beijo. obrigada pelas despedidas. espero que esta não seja a última.

:}