Categorias
Sem categoria

10-08-1985

todos os meus pedaços aqui. e você não me conhece, eu não conheço você. te escrevo por absoluta necessidade, não conseguiria dormir se não te escrevesse. não há nenhum subtexto nisto que te escrevo. não acho bonito que a gente se disperse assim, só isso. encontre, desencontre e nada mais, nunca mais, é urbano demais. não sei se a gente pode continuar amigo. não sei se em algum momento cheguei a ver você como Outra Pessoa, ou, o tempo todo, como Uma Possibilidade de Resolver Minha Carência. estou tentando ser honesta e limpa. uma possibilidade que eu precisava devotar ou destruir. porque até hoje não consegui conquistar uma disciplina, essa macrobiótica dos sentimentos, essa frugalidade de emoções. fico tomada de paixão. há tempos não ficava. e toda essa peste, meu amigo.

vim pegar energia. eu podia dizer que tínhamos bebido demais. mas de tudo isso me ficaram coisas tão boas. uma lembrança boa de você, uma vontade de cuidar melhor de mim. estou te querendo muito bem neste minuto. tinha vontade que você estivesse aqui e eu pudesse te mostrar muitas coisas, grandes, pequenas, sem nenhuma importância, algumas.
fique feliz, fique bem feliz, fique bem claro, queira ser feliz. você é muito lindo e eu tento te enviar minha melhor vibração de axé. mesmo que a gente se perca, não importa. que tenha se transformado em passado antes de virar futuro. mas que seja bom o que vier, pra você e pra mim.
com cuidado, com carinho grande, te abraço forte e te beijo.
ps: te escrevo, enfim, me ocorre agora, porque nem você nem eu somos descartáveis. e amanhã tem sol.
Categorias
Sem categoria

de julho pra cá

formatando o celular, a gente encontra fotos de momentos importantes. lá se vai doismilenove, o ano que mais me mudou – literalmente. rs

Categorias
Sem categoria

Obama e Blues

humor: feliz de whisky e blues.
situação: a chave da porta enrolou no colar. não consigo tirar as pulseiras de acrílico. a lente de contato do olho esquerdo tá dobrada e colada. não sei explicar.
humor: super feliz.
situação: gosto do meu perfume. é. estranho dizer isso, mas eu gosto.
opinião: sim, tenho uma queda tooooda especial por carecas ou barbudos ligados em música. gaita de boca é meu objetivo maior. às vezes me pego dedilhando contra-baixo nos botões.
humor: nunca estive tão tranquila depois de uma festa. me sinto leve e esperançosa.
decisão: vou aprender a tocar um instrumento.
opinião: não entendo pq duas pessoas que “se amam” não ficam juntas. é simples. é só se adaptar, so-men-te. agora vão dizer que eu não tenho experiência de namoros longos e não posso falar… ok, mas pra mim é bem simples: gosta? ama? quer dividir o papel higiênico com aquela pessoa? fica junto. acha que isso é impossível? não enrola (a menos que essa opinião seja partilhada pelas dois, claro). gente que ilude gente me cansa.
humor: apaixonada. mas ele não me dá bola. hehehe. não tem nada a ver com a opinião ali de cima. o meu amor é mais cliche. o meu amor vai surpreender. o meu amor não quer saber de samba. o meu amor é mais pra mim. é mais seguro. é mais secreto. é discreto. reto. e. tchanan. =P
opinião: deus é bão.
opinião: queijo é a melhor coisa do mundo.
opinião: calor é pior que tomate cru.
decisão: vou esperar mais três semanas pro amor chegar. a porta fica aberta todos os dias, nem precisa avisar.
situação: o olho esquerdo não abre mais, a lente está realmente colada. vou pedir ajuda pra minha mãe.
situação: santa maria B acha que namoro a Thaís. nem é, gente… só pra esclarecer a minha heterossexualidade. hehe. a gente só divide o apartamento e o desejo de adotar um cão.

beijo

humor: fabuloso, divertido, dando abraço de urso em todo mundo!