Categorias
Sem categoria

cléris

… quanto tempo! Não acreditei que era tu hoje de manhã, desde quando tas por aqui? Aonde que ta agora?, voltei do parque e não te encontrei mais… Ficou de cara porque não te levei junto? É que tenta entender… a última vez que nos falamos foi há uns que…?, pelo menos 15 anos! Sim… acho que foi quando tu me incentivou a pegar todas as essências de sorvete da mãe pra colorir a areia da construção e fazer bolinhos confeitados, né? Ainda bem que eu não apanhei. Eu sempre tinha medo de apanhar, mas nunca apanhei. Tu ficou brava porque eu contei pra mãe que tinha sido tu e por isso foi embora? … boba. Eu senti a tua falta. Tanta coisa aconteceu e tu não tava junto pra eu contar… Aonde é que tu te meteu? Voltou pra cidade dos teus pais? Como eles tão? Sabe que depois que tu não veio mais eu parei de falar com as outras também. Elas eram muito fofoqueiras. Tu sabe que eu não gosto de fofocas do mal, só dessas de mulherzinha tipo: “o fulaninho tava te olhando no recreio”… Que saudade da gente. De ficar toda a tarde embaixo da pitangueira fazendo de conta que éramos madames. Tu era a madame, eu sempre achava mais divertido ser a empregada. Hahaha. Eu era mais espertinha, né? Porque as madames ficam sentadas e as empregadas ficam fazendo coisas divertidas, tipo indo no supermercado e embalando os bebês. Sabe que agora eu vou sozinha ao supermercado?! Já faz tempo, na verdade… Muita coisa aconteceu, mas agora eu vou ao supermercado sozinha e tenho que comprar coisas tipo “tomates”. É. O mais bizarro que comprei no mercado foi SODA (pra limpar a banheira). Ia ser mais fácil e divertido se tu fosses comigo no mercado. Já pensou?! Eu te empurrava no carrinho e tu ia pegando as coisas. Ninguém ia nos xingar por fazermos bolinhos confeitados. Não fica brava porque não te levei comigo no parque hoje. É que eu ia com meus colegas do mestrado, e já é bastante bizarro ir a um parque de diversões com gente que tem quase 30 anos, imagina se eu te levo? Iam dizer que sou esquizofrênica (é uma doença, depois te explico), porque já me tiram pra meio louquinha. Mas olha, um dia vamos só nós duas! Tu precisava ver, fomos em 3 montanhas russas e eu até vomitei (é que comemos hambúrgueres e batatas fritas) (e eu já to meio velhinha pra esses fast-foods). Como tu me achou aqui? Sei que tu é meio mágica… mas queria entender porque veio depois de tanto tempo. Vou deitar ali, queném ontem, e te esperar… Tenho tanta coisa pra te contar, tanta coisa.

Vou te esperar com o livro de historinhas embaixo do travesseiro, escondida da mãe (é, agora já não moro com a mãe, tu sabe) (pode vir qualquer hora, então) (cutuca de levinho no ombro que tiver pra fora do edredon) (o sono tá levinho). beijo.